Um coletivo francês chamado Super Terrain, lançou uma conecpt para uma edição futura do livro “Farenheit 451” onde as páginas são negras e ao ter contato com o calor as letras surgem. Para ler não precisa necessariamente usar fogo, um secador de cabelo serve, por exemplo.

Conheça o vídeo da demonstração

Fahrenheit 451 é um romance distópico de ficção científica soft, escrito por Ray Bradbury (1920-2012) e publicado pela primeira vez em 1953. O romance apresenta um futuro onde todos os livros são proibidos, opiniões próprias são consideradas antissociais e hedonistas, e o pensamento crítico é suprimido. O personagem central, Guy Montag, trabalha como “bombeiro” (o que na história significa “queimador de livro”). O número 451 é a temperatura (em graus Fahrenheit) da queima do papel, equivalente a 233 graus Celsius.

A obra teve sua primeira adaptação para o cinema em 1966 e foi escrita e dirigida por François Truffaut.

Compartilhe.

Deixe um comentário: