20%
20%
Awesome
  • Notas de usuários (2 Votos)
    1.4

Olhos Famintos 3
(Jeepers Creepers)
Data de Estreia no Brasil: sem previsão
Direção: Victor Salva
Distribuição: Fathom Events

Prometo ser breve dessa vez, porque, afinal, “Olhos Famintos” não merece mais tempo das nossas vidas do que já tomou. É desta forma extremamente otimista que começo minha crítica sobre o terceiro filme da franquia roteirizada e dirigida por Victor Salva, um pedófilo que deveria estar na cadeia. Como se isso não bastasse para acabar de uma vez por todas com esta “franquia”, o terceiro filme estreia de forma ainda mais insignificante que seus antecessores, com um orçamento reduzido no canal a cabo norte-americano Syfy.

“Olhos Famintos 3” se passa depois do primeiro filme e antes do segundo… ou alguma coisa assim. A essa altura, quem liga? De qualquer forma, o mais importante a se saber aqui é que “Olhos Famintos 3” é em muitos sentidos igual ao primeiro filme, mas pior, pois não possui o primeiro ato promissor que chegava a acenar a possibilidade de algo promissor lá em 2001. O que temos aqui é uma repetição de tudo o que já vimos antes: péssimas atuações, diálogos terríveis, uma quantidade absurda de situações convenientes para o roteiro e outra de momentos que torcem a lógica até a última gota de sangue.

Neste novo filme Salva consegue, de forma impressionante, devo dizer, tornar a “mitologia” do monstro ainda mais confusa e arbitrária, com elementos absurdamente ridículos que envolvem partes de seu corpo e algum tipo de magia negra que levanta algumas pessoas no ar e joga outras no chão, para revelar uma “verdade” que nunca mais é abordada. Além disso, a decisão do diretor de insistir em mostrar a criatura em plena luz do dia acaba com o pingo de mistério que havia restado do filme original, deixando ainda mais patética a situação de um monstro que mais visivelmente que nunca é um homem em uma fantasia. Aqui fica mais claro ainda que ele sai por cidades aleatórias de 23 em 23 anos caçando partes de corpos em seu carro mágico, porque o “roteirista” que o criou insiste em fazer continuações que ninguém pediu.

Não vou mentir, há de certa forma algum entretenimento a ser tido com “Olhos Famintos 3″… se você estiver bêbado… cercado de amigos igualmente bêbados… todos rindo de um filme que claramente se leva muito mais a sério do que deveria. A risada final vem quando o diretor insere uma cena após o clímax contendo um “cameo” do filme original, provavelmente fruto de uma aposta sua com algum amigo onde insistiu que conseguiria cuspir mais uma sequência em nossas caras antes de ser preso. Mas, apesar de tudo isso, devo dizer que se você gostou dos outros dois filmes, é provável… não. Se você gostou dos outros filmes saia enquanto está ganhando. Ver “Olhos Famintos 3” só vai te fazer perceber que a única coisa que te mantém capaz de gostar do filme de 2001 é pura nostalgia.

 

Compartilhe.