})

Recomendações DARK

Recomendações Dark

Reunimos alguns dos nossos moradores para falar de livros da DarkSide que mostram a força gigantesca que o terror (ficcional ou não) tem na literatura.

Ninguém passa pela literatura mundial sem ele. Nem mesmo os grandes nomes dela. Nem mesmo Charles Baudelaire, renomado poeta francês conhecido por sua temática tendente ao degredo, pôde deixar de escrever anotações sobre Edgar Allan Poe, e fazer delas uma das vozes que chamam a atenção do leitor à originalidade e à precisão do então despercebido autor. Nem mesmo Fernando Pessoa, notoriamente o mais conhecido e influente poeta português da idade moderna, nem Machado de Assis, indubitavelmente, maior nome no referente à literatura brasileira, deixaram de dedicar ao indelével poema “O Corvo” – que mudou a forma com que o mundo pensava e fazia a poesia – suas devidas traduções à língua portuguesa. A união de todos esses fatores em um só volume o torna excepcional. A edição Edgar Allan Poe: Medo Clássico é recheada com esses textos fundamentais para conhecer e imergir nas técnicas narrativas de E. A. Poe, revolucionárias para a época e pilares constituintes do gênero que nos dias de hoje se denomina terror; bem como uma arte final de primeira e uma organização temática dos contos que facilita a experiência do leitor de acordo com suas preferências pessoais.

Exorcismo de Thomas B. Allen foi pra mim um dos livros mais aguardados de 2016. Um livro não ficção  que narra a história de um menino perturbado por entidades malignas onde o autor tem todo cuidado de sempre trabalhar com os fatos que o mesmo pesquisou através de entrevistas e o diário do padre que realizou o exorcismo. A construção do livro com o diário do padre, notas do autor, bibliografias e fontes dão uma maior vericidade para a história – história essa que serviu de inspiração para William Peter Blatty escrever o clássico Exorcista.

O acabamento da DarkSide da o tom final que a obra merece. Exorcismo é um livro indispensável na pratilheira para todos que se interessam pelo tema demonologia.

Ed e Lorraine Warren – Demonologistas é um livro escrito originalmente nos anos 80 e lançado no Brasil no ano passado. Ele conta um pouco da vida dos Warren, desde seus primeiros contatos com o sobrenatural até alguns relatos sobre casos bastante conhecidos.

O livro é interessante por mostrar vários detalhes desconhecidos de casos que hoje em dia são muito famosos e já tiveram diversas adaptações para o cinema ao longo dos anos. Eles têm até algumas fotos dos locais onde ocorreram atividades paranormais conhecidas (creepy). Pra quem acha que os filmes bastam, tem também alguns casos extras, que eu pelo menos nunca tinha ouvido falar.

O livro é uma reunião interessante do que aconteceu na vida dos 2. Tendo Ed Warren falecido em 2006, fica também como um dos registros do modo como Ed e Lorraine trabalhavam juntos (ela continua viva).

O Menino que Desenhava Monstros conta a história de Jack Peter, um garoto de 10 anos com síndrome de Asperger. Graças a um acidente aos 7 anos, ele só sai de casa para ir ao médico. Ele está convencido de que existem monstros embaixo de sua cama e nos cantos da casa. O que parecia só coisa de criança acaba tomando um outro rumo quando o pai de Jack começa a ver coisas estranhas também.

O interessante nisso tudo é que os monstros parecem vir dos desenhos de Jack. O livro vai mesclar as dificuldades de criar um filho com certo grau de autismo e um suspense bem sinistro. No final tem inclusive um espaço pra você desenhar seus próprios monstros. Só falta a coragem.

Publicado em 1818, Frankenstein, ou O Prometeu Moderno é uma obra mais do que obrigatória para qualquer fã da boa literatura, sendo um dos livros mais influentes da história. Construído de forma epistolar, os escritos de Mary Shelley ajudaram a consolidar o terror no âmbito do romance, com temas e questionamentos científicos e éticos que, embora escrito no século XIX, soam extremamente atuais, suscitando debates complexos quanto à natureza humana a partir de uma estória fascinante em seu alto nível de densidade e entretenimento. Talvez esta seja a maior qualidade da edição da DarkSide, pois consegue captar em seu estilo e design uma aura vintage (como na aparência rebuscada das letras capitulares), ao mesmo tempo em que sua estilização consegue estabelecer um visual atrativo nos padrões modernos.

GOSTOU? ENTÃO COMPARTILHE!!!

Comente Aqui!

Comentários

Alguns posts que podem te interessar

Veja mais +